O angolano Pedro Nguvulo lança livro sobre os anos de juventude passados em Cuba

No dia 27/05, o autor Pedro Luis Nguvulo lançará o livro “Isla de la Juventud – Memórias de um bolseiro em Cuba”. Será às 16h30 na sala de Conferências da Embaixada de Angola no Reino Unido (22 Dorset Street, Londres W1U 6QY).

O livro, publicado pela Editora Gato Bravo, em Lisboa, é fruto de experiência de seis anos de vivência em Cuba, como bolseiro, entre o período 1984 a 1990, na Ilha da Juventude.

O autor relata a vida na ESBEC, sigla em espanhol para Escuelas Secundárias Básicas en el Campo, onde os alunos longe dos seus países de origem combinavam trabalho e estudo diariamente durante o ano lectivo e os romances próprios da juventude. As dificuldades da vida em Angola dos bolseiros após o regresso de Cuba são alguns dos temas abordados nessa obra.

Nas palavras de Alcino Francisco, jornalista radicado em Londres, mais do que um livro que retrata os romances próprios da idade da juventude, este livro é um documento histórico que serve para memória futura sobre o que aconteceu nas relações entre Cuba e Angola no período após a independência.

Contada na primeira pessoa e com uma preciosa descrição de detalhes, “Isla de la Juventud – memórias de um bolseiro em Cuba” de Pedro Luis Nguvulo conduz o leitor para um período e um lugar que têm em comum milhares de jovens angolanos que tiveram o mesmo percurso académico. Trata-se de um compêndio que ajuda a melhor entender o cotidiano dos jovens angolanos que fizeram parte da sua formação naquele país do continente americano.

Pedro Domingos Luis Nguvulo é natural de Malange, Angola e reside em Londres. É licenciado em Economia Global, tendo viajado para a Ilha da Juventude, em Cuba, em 1984. Concluiu o ensino secundário na ESBEC n.47 “Leovigildo Ramirez Batista” e em seguida frequentou o curso médio de Contabilidade no Instituto Politécnico n. 26 “Inti Peredo”, ambos na Ilha da Juventude, em Cuba. Regressou a Angola em 1990.

A paixão pela escrita começou quando lhe foi outorgado o certificado de reconhecimento na categoria de poesia, pela Direção Municipal de Cultura da Ilha da Juventude, no III Encontro de Escritores Vocacionados Estrangeiros, em 1989. Foi Presidente da “Brigada Jovem de Literatura”, no Instituto Inti Peredo e correspondente estudantil do Jornal local, “Periódico Victoria”.

Em Londres, trabalhou como Assistente do Sector de Imprensa na Embaixada de Angola no Reino Unido entre 2008 a 2013, trabalhou para o Barclays Bank e actualmente trabalha para o Eurostar International.

Leia ainda:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.