A companhia aérea EasyJet irá pagar £1000 de bônus à tripulação

Desde que as restrições pandêmicas foram levantadas, os aeroportos e as companhias aéreas estão correndo para recrutar pessoal há meses, enquanto planejam um verão de viajantes com excesso de reservas. No entanto, algumas empresas têm lutado para contratar novos funcionários com rapidez suficiente. Por isso, muitas estão optando por pagar mais para atrair novos tripulantes.

EasyJet oferecerá à nova tripulação de cabine e à já contratada um bônus de £1000 no final da temporada de férias de verão.

A diretoria da companhia aérea disse que os pagamentos reconheceriam as contribuições das tripulações para o que ela espera ser um verão movimentado, com viagens em níveis próximos ao pré-Covid.

No mês passado, foi revelado que a British Airways está oferecendo a mesma quantia a novos profissionais.

Tanto a EasyJet quanto a British Airways cancelaram centenas de voos em meio à escassez de mão-de-obra, que foi exacerbada pelas ausências decorrentes da Covid.

Alguns aeroportos, incluindo Manchester e Birmingham, também culparam a falta de pessoal por incidentes de longas filas de espera, alguns dos quais levaram a voos cancelados.

A Autoridade de Aviação Civil (CAA) escreveu aos aeroportos em abril expressando preocupação com o impacto da escassez de pessoal.

Os esforços de recrutamento da British Airways este ano incluíram o convite para voltar a alguns trabalhadores que haviam saído anteriormente, mas que haviam manifestado interesse em voltar.

EasyJet disse que planejava retirar a fila de trás de alguns aviões, para que eles pudessem voar com três tripulantes de cabine ao invés de quatro. Isto ainda estaria de acordo com os regulamentos da CAA.

Até agora, a companhia aérea contratou 1.700 membros de tripulação, contra sua meta inicial de 1.500.

Entretanto, o treinamento de novos funcionários da aviação e a liberação de segurança podem levar meses.

O governo está preparado para permitir que o treinamento do novo pessoal comece antes que a checagem de antecedentes tenha sido concluída, num esforço para acelerar o recrutamento. A mudança da lei está programada para entrar em vigor a partir de 20 de maio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.