Polícia alerta para falsos doces de cannabis, após morte em Ilford

Oficiais da Polícia Metropolitana alertaram o público sobre os perigos de se tomar substâncias ilegais na forma de doces de maconha e produtos similares, após a morte de uma mulher de 23 anos de Ilford, em East London.

Em 29 de março, a mulher comprou o que ela pensava serem doces de cannabis também conhecidos como gummies, por um aplicativo de mensagens em seu telefone. Os itens foram entregues em seu endereço residencial.

A mulher e uma amiga de 21 anos comeram um doce cada uma, e ambas se sentiram imediatamente indispostas. Oficiais e paramédicos foram chamados para um endereço em South Park Drive, Ilford, por volta das 23h30 do dia 29 de março. Ambas as mulheres foram levadas a um hospital no leste de Londres.

A mulher de 23 anos morreu no hospital no sábado, 2 de abril. A identidade da mulher não foi liberada até o momento. A segunda mulher teve alta do hospital após o tratamento.

Um exame especial post-mortem será providenciado no devido tempo. Oficiais aguardam os resultados deste exame post-mortem, e de testes em vários doces que foram recuperados pela polícia.

Estão em andamento investigações para estabelecer as circunstâncias completas e identificar quaisquer outros casos em que as pessoas tenham ficado seriamente indispostas após comerem doces de maconha, gummies e produtos similares.

Os oficiais estão cientes de um caso potencialmente ligado, no qual uma mulher passou mal no início de março, após comer um doce de maconha na Tower Hamlets. Ela foi levada ao hospital e mais tarde recebeu alta. Estão em andamento investigações para estabelecer se este doce fazia parte do lote de doces associados com a morte em Ilford.

Um homem foi preso pela polícia na sexta-feira, 1º de abril. Ele foi encontrado em posse de uma grande quantidade de dinheiro e do que se acreditava ser produtos comestíveis de cannabis. O homem foi acusado no dia seguinte de posse com intenção de fornecer canabinóide sintético classe B, canabinóide sintético, e posse com intenção de fornecer uma substância psicoativa.

O superintendente-chefe Stuart Bell da BCU da Área Leste do Met disse: “Devo advertir o público contra a ingestão de quaisquer substâncias ilegais, inclusive aquelas embaladas sob a forma de doces de maconha”.

“Por favor, não compre ou consuma estes produtos. Eles são ilegais e, por causa da embalagem amigável para crianças, podem representar um risco de consumo acidental. O lote particular de doces estava contido em embalagens com a marca ‘Trolli Peachie O’s’. Ainda não foi confirmado nesta fase onde os doces foram fabricados.”

Qualquer pessoa com informações sobre pessoas que vendem produtos ilegais como estes é solicitada a falar com os agentes locais, ligar para a polícia no 101 ou, para permanecer anônimo, contatar Crimestoppers.

Fonte: Met.uk

Leia também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.